terça-feira, 3 de abril de 2012

Na ânsia por um transporte público de qualidade

Ontem andei de metrô depois de muito tempo sem utilizá-lo. E fiquei bem decepcionada de não poder usufrui-lo como meio de transporte público todos os dias da semana para vir trabalhar. Digo isso porque peguei a Linha Verde às 9 horas da noite, então, havia assentos livres e espaço suficiente para todos se acomodarem, mesmo que de pé. Sem aperto, sem sufoco. 

Fora que tive uma ótima sensação. Não sei explicar muito bem, mas parece que era uma certa liberdade. Liberdade de poder me sentar aonde eu quisesse, de poder descer na estação que eu escolhesse e me deslocar sem ter obstáculos pela frente. Dentro do carro você está apenas ali, dentro do carro. Não pode fugir, não pode abandoná-lo em caso de congestionamento e ir a pé, não pode ler um livro, não pode viajar em seus pensamentos, já que o trânsito de São Paulo além de intenso é perigoso. 

No metrô você vê gente, você interage, você observa, você pode até fechar os olhos. No carro, no máximo, você fica procurando uma música que preste às 18h e uma estação que possa lhe entreter por mais uma hora, pois é o mínimo que você ficará por ali. Como já escreveu Ivan Martins em um de seus textos, é um "lugar de contatos humanos". É onde você vê mais, você fala mais, você sente mais. Fora que ainda acredito que a chance de você ser assaltada no farol dentro do seu carro com insulfilm e película de proteção 3M é maior do que chacoalhando dentro do metrô. 

Ainda leio o jornal hoje pela manhã e me deparo com uma matéria sobre o aumento do trânsito em São Paulo. A comparação do ano passado para este ano é preocupante, já que os números apenas aumentaram e parece que nada foi feito, inclusive a frota de carros em 35%. Fico realmente chateada em ter que optar vir trabalhar de carro a utilizar o transporte público. É chato, estressante e nada econômico. É poluente, perigoso (a chance de você sofrer um acidente é maior) e solitário. Como seria bom se todos os dias fossem iguais a Linha Verde do metrô às 9 da noite....