terça-feira, 11 de outubro de 2011

Bondade no coração

Já sei que não é mais novidade, principalmente depois do Fantástico ter passada uma matéria (se é que pode ser chamada disso) extremamente fraca sobre o assunto. Mas enfim, não é sobre o Emmanuel que gostaria de comentar, apesar de sua força de vontade e talento merecerem tanto quanto.

É sobre sua mãe. Sobre sua coragem, garra e generosidade. Fiquei admirada, até mais, senti até inveja da bondade em seu coração. Sou uma pessoa boa, reciclo, cuido da natureza, trato bem as pessoas, os animais e o patrimônio público. Não cometo crimes, não infrijo a lei (algumas talvez...), não minto. Mas mesmo assim, não tenho nem um terço da bondade dessa mãe. E não é apenas porque ela adotou irmãos órfãos no Iraque, isso a Angelina Jolie também faz.

É porque ela trocou a sua vida para viver por esses meninos. Com certeza, ela não é tão rica quanto os que saem na mídia fazendo caridade. Ela deve ter batalhado, e muito, para criá-los e lhes proporcionar uma nova vida e uma esperança no futuro. Não digo que ela sofreu, porque acredito que pessoas assim emanam tanta bondade que as protegem do sofrimento. Elas sabem lidar com ele e o superam rapidamente.

Meu desejo era que existissem mais pessoas assim no mundo e que eu pudesse pensar com pelo menos metade dessa bondade. Está aí, Fantástico, você também poderia ter feito bem melhor...


video