terça-feira, 25 de maio de 2010

Rumo ao hexa com prêmio prometido

Como se já não bastasse o salário milionário de nossos jogadores, a CBF resolve pagar um prêmio, diria "simbólico", de R$ 350 mil. Afinal, o que é isso para um país que não tem fome, nem violência e muito menos uma rede pública capenga??? Já que a CBF está com dinheiro sobrando, deveriam reduzir a sua verba ou usar esse dinheiro para uma causa mais justa. Vergonha maior serão os jogadores aceitarem esse prêmio. Um bônus pelo trabalho que eles deveriam simplesmente fazer e não serem premiados por nada.
Você, na sua empresa, trabalhando às vezes mais de oito horas por dia, ganha algum tipo de bônus por fazer seu trabalho? Por entregar aquele relatório? Pois é...
Em um país já afundado na lama, o que são R$ 7.700.000,00?? (Reparem na quantidade de zeros!!!) Imaginem quantas escolas poderiam ser construídas ou hospitais ou até mesmo uma linha nova do metrô. Melhor mesmo é dar prêmio para jogadores milionários e pagar Bolsa-Família, Auxílio Gás, Bolsa-Presidiário, Auxílio Creche, Vale Transporte....
Agora, se nem com esse estímulo, esses pamonhas não ganharem, é porque já se foi o tempo de glória no futebol brasileiro.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Cansei de ser brasileira...

Cansei. Simplesmente cansei de ser brasileira. Sabe quando você vê a pessoa ao nosso lado, sabe que ela está errada e não faz nada? Eu sei. Hoje, também sei porque as pessoas ficam nessa atitude blasé. Porque elas estão cansadas. Cansadas de tentar consertar, cansadas de lutar, cansadas de gritar e de se estressarem. Se um dia elas tentaram, elas não tiveram resultados. É tanta coisa errada nesse país que não sabemos por onde começar.
Ninguém quer ser o chato, que reclama de tudo que está errado, que tem fama de ser politicamente correto. Não vejo nada de errado nisso, mas parece que a sociedade vê. O mundo já não parece mais um lugar que pode ser consertado. O Brasil, então, está longe disso. As pessoas já não respeitam mais as mínimas regras. Se há uma rotatória, é porque é necessário contorná-la e não atravessá-la, ignorando a sinalização. Isso porque está escrito. O ideal é parar para os pedestres que aguardam na faixa de segurança, mas não está escrito em lugar nenhum que se deve parar, então, ninguém para. A educação diz para não usar o banheiro para se trocar, enquanto tem um vestiário vazio e livre para você, mas para que pensar no próximo? Se você está se beneficiando, para que saber se o outro está incomodado?
Então, quem ainda tem uma esperança, quem ainda briga com quem joga papel na rua, quem ainda ajuda a velhinha a atravessar a rua, está entrando em extinção. Sempre acreditei que se cada um fizesse sua parte, um dia, tudo poderia ser melhor. Sempre acreditei que reclamando ou, pelo menos, deixando para conhecimento que você está insatisfeita com aquela empresa ou com aquele serviço, eles haveriam de mudar. Mas já não tenho mais certeza. E já estou bem cansada de continuar tentando.