domingo, 20 de dezembro de 2009

Um Feliz(?) Natal

Quando será que o Natal será realmente repleto de paz e prosperidade? Acho que só foi assim na noite em que os reis magos encontraram o Menino Jesus. Depois disso, o ser humano trouxe o stress, a correria e a sensibilidade que afeta cada um em particular nesta época do ano. Por que será que é assim? A cada dia que passa brigamos com alguém, em outro dia somos insensíveis e fazemos o outro chorar, na semana seguinte, gritamos e falamos palavrões, no outro final de semana tentamos entrar no shopping e já vemos aquela plaquinha no estacionamento de "LOTADO", mas temos que entrar mesmo assim porque deixamos tudo para a última hora. Aí, você fica com raiva de você mesmo por ter tido tempo apenas no dia 22 de dezembro às 21 horas, ou ficamos pensando: "De onde tirei a ideia de participar daquele amigo secreto se eu nem falo com as pessoas do trabalho?".
E quando você pensa que vai escapar daquela loucura total, você também explode. Explode porque tudo já estava acumulado, você tentava disfarçar o stress comendo um chocolate, tentava fingir que não ligava, mas no fundo, tudo o que acontecia ao seu redor mexia com você. E você explode. Explode com a pessoa errada, explode por nada, explode porque todo mundo já explodiu mesmo. E é em cada explosão sem sentido, no lugar errado e na hora errada que formamos as empatias e inimizades. E quando tudo podia ser diferente, lá se foi a chance de você ter ficado quieto e continuar com o faz-de-conta de como o Natal é uma época para celebrar a paz e confraternizar com todos ao seu redor.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

No mundo dos loucos

"16 de dezembro
Hoje eu vou melhor
Hoje eu vou ao dentista
Hoje eu vou comer de 3 em 3 horas
Hoje eu vou acreditar mais em um padre do que eu
Hoje eu vou manter bom pensamento
Hoje eu vou comprar uma mochila, um diário e uma agenda
Hoje eu vou ligar para alguém do grupo
Hoje eu vou ligar para minha mãe."
E aí, eu me afastei. Hoje vou preferir ficar longe dos loucos...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

E lá vai a minissaia...

Não gosto muito de comentar aqui assuntos de tanta repercussão (acho que inclusive já escrevi isso), mas serei obrigada a dar minha opinião da nossa estrela da vez: a minissaia da Uniban. Escrevo estrela da vez porque foi no que ela se tornou e não acredito que foi sem intenção. Quando a confusão toda começou, já pensei comigo: "uma pessoa que vai com uma roupa dessa na universidade não é flor que se cheire", o que foi constatado com o desenrolar da história. Geyse já foi convidada para posar na Playboy e estrelar um filme pornô. Hoje, ela está como notícia em diversos sites mostrando seu novo mega hair, feito com fios importados da Alemanha.
Pra quem não queria nada da Uniban, "apenas seu direito de estudar", até que ela saiu no lucro, além de ter conseguido seus "cinco minutos" de fama. Não consigo imaginar que apenas um vestido tenha causado tamanho alvoroço. Mesmo que ela tenha provocado alguém, falado alguma coisa, nada justificaria as atitudes dos alunos, que não se comportaram como gente e sim como animais. Também não acho que alguém tentaria estuprá-la no meio de um monte de gente. Há fatos extremamente exagerados nisso tudo e concordo com ela quando ela disse na entrevista coletiva que foi pra casa chorando, sentindo-se culpada pela situação. Sim, ela foi culpada. Uma roupa daquela não é apropriada para um ambiente universitário e até para uma festa já estaria vulgar.
Mas a maior responsável por tanto auê foi a mídia, que fez de Geyse uma coitada, uma vítima. E contribuiu para o que ela queria: estar nos holofotes. Não concordo com a posição da Uniban de expulsá-la, pior ainda quando voltaram atrás, mas acho que não podemos condenar a universidade, eles ficaram sem reação ao ocorrido e agora irão pagar pelas consequências, já que Geyse possui quatro advogados para arrancarem uma boa graninha da Uniban.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Silvio Santos saradão

Essa é a coisa mais abominável que tenho visto na TV atualmente. Fiquei chocada quando eu vi e depois que acabou, fiquei enjoada. Sendo assim, compartilharei minha náusea com vocês...

video

Ah, se quiserem ver a Hebe e o Ratinho fazendo um pax de deux, é só clicar aqui (satisfação garantida!): http://www.youtube.com/watch?v=sZvWbjs7rOU&feature=related

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

E cadê o golpe?

Nosso país chegou em um nível em que pensamos que tudo é golpe. Recebi uma ligação da União Municipal dos Estudantes dizendo que ganhei um benefício chamado Carta Estudantil, no qual eu poderia desfrutar de uma bolsa de R$ 200,00 mais vale-transporte para algum curso profissionalizante. Já achei esquisito, eu não era mais estudante, não estudei em escolas públicas, já tinha feito um curso superior e não tenho a mínima sorte para ter sido escolhida entre os 100 beneficiados. Aí, o mocinho começou a me explicar como tinham chegado em mim, que foi através do CR, uma sigla que não sei o que significa, mas que é pelo seu histórico escolar, que foram escolhidos alunos e ex-alunos de escolas públicas e particulares e que esses 100 ganharam o benefício. E já fazia um mês que o meu estava disponível e eu ainda não havia manifestado interesse (Mas como? Pergunto eu.).
O dia da ligação era o último para resgatar a tal da bolsa e escolher o curso, para isso, eu teria que marcar um horário para comparecer na Av. Rebouças, em um tal de Centro Estudantil. O mocinho tinha alguns dados meus, inclusive o nome da minha mãe. Pronto, achei que era golpe. Pedi um telefone para retorno e ele só me deu o de sua mesa. Fui direto para o Google, mas ele não sabia de nada, o tal do Centro Estudantil não existia naquele endereço e o telefone da UMES não batia com o do mocinho. Liguei na sede e para o meu espanto, eles me disseram que sim, que era verdade, que eles tinham feito uma parceria com a Microcamp e ela que oferecia os cursos. Aí sim, no endereço da Av. Rebouças tinha uma Microcamp.
Achei que eu não precisava usar aquele tipo de benefício e perguntei se poderia passar pra alguém, sim, eu podia, mas foi tão em cima da hora que não encontrei ninguém que pudesse usá-lo. Resumindo, as pessoas até fazem coisas boas, mas da maneira errada. Primeiro, eles deveriam ter me avisado antes, sei lá, manda uma carta, telegrama, qualquer coisa. Segundo, esse tipo de benefício deveria ter sido para alunos apenas de escolas públicas. Quem teve a chance de estudar em uma escola particular, também tem condições de pagar um curso profissionalizante, de informática e de idiomas. Enfim, nossa mente já está condicionada para o pior, mas é sempre bom checar, ?

domingo, 18 de outubro de 2009

Jésuis!

O cúmulo da baianice (me desculpem os baianos, nada contra). Como é que pode existir um ser humano desse? Se alguém conseguir, me expliquem por que ele fez isso, por favor! Detalhe: não pensem que o carro é um Monza, um Opala, ou qualquer coisa do tipo, o carro é um Eco Sport...

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Pelo fim dos Sem-Terra!


Isso mesmo. É com grande vontade e orgulho que venho fazer essa proposta: acabar com o Movimento dos Sem-Terra. Ainda não descobri como, mas acho que para eles sumirem de vez, só exterminando mesmo. Tem coisa mais hipócrita e injusta do que isso? Você é fazendeiro, tem lá seu teco de terra, seja lá como o adquiriu, não importa se foi herança, não importa se você comprou, não importa se roubou do seu irmão, não importa se ainda está pagando o financiamento. Aí, vem um bando de gente folgada, com menos 3 de vontade de trabalhar, e invadem o que é seu! E não importa o que você faz com o seu pedaço de terra. Se você quiser plantar margaridas porque acha que assim vai ficar bonito, plante margaridas! Mas aí, os sem-terra chegam e dizem que a sua terra é improdutiva.


Mas obviamente, tudo isso é uma desculpa, como vimos nesta semana. O pedaço que eles invadiram por "diversão" era uma plantação de laranjas e bem produtiva, por sinal. A desculpa dessa vez por derrubarem mais de 5 mil pés da fruta foi: "Vamos plantar feijão, porque não dá para viver só de laranjas".


Não dá é para viver suportando isso. Democracia não é a reforma agrária, democracia é você ter o que é seu por direito e ter o direito de usufruir da maneira como você bem entende. E o que nosso governo faz? A reintegração de posse e se eles continuarem no terreno, quinhentos reais de multa por dia, por pessoa. Tá, e quem é que vai pagar? Eles? Parece brincadeira. Eles deveriam ser presos e banidos do mundo. Não é porque eu não tenho uma mansão de 800 metros quadrados que eu vou até o Jardins e pegar a parte da piscina alegando que é minha por direito. Por que eles não repartem a Granja do Torto com os infelizes?


É por isso que começo agora o MSST, Movimento Sem os Sem-Terra! Se você tiver alguma ideia de como acabar com eles, ela é bem-vinda!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Que venham as delegações

É, agora não tem mais jeito, o Rio vai ter que ralar para apresentar uma cidade merecedora de sediar os Jogos Olímpicos. Não sou muito a favor, como vocês leram aí embaixo, mas confesso que bateu uma ponta de felicidade quando vi o anúncio ao vivo pela TV. Amanhã a CVC já estará lançando o "Pacote Rio 2016", parcele já o seu! Será que nós, pobres brasileiros, teremos a chance de participar de alguma coisinha? O preço dos ingressos estará na alturas, o dos hotéis nem se fale, o dos restaurantes exorbitantes. Como a nossa moeda vale menos do que o dólar e euro, os gringos irão aproveitar. Nada mal para os donos dos estabelecimentos e bem mal para a mais provável chance de assistir a uma Olimpíada. Esperamos que essa vitória traga frutos para o Brasil.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Rio 2016


Acredito que muitos irão me trucidar depois que lerem esse meu blog, mas esse é o meu ponto de vista. Não sou a favor do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016. Eu sei que vai melhorar isso e mais aquilo na cidade, que milhares de empregos serão gerados, que milhões podem entrar no bolso do país depois que turistas de todo o mundo passarem pelo Rio. Mas e depois? Garanto que nós mesmos, aqueles que pagam impostos, nem veremos a cor desse dinheiro.


O Joãozinho que mora no sertão de Sergipe, que nem sabe o que é Olimpíada, que viu uma TV a cores uma única vez em sua vida, passa fome e não sabe ler nem escrever. Será que esses 11 bilhões de reais que serão usados para transformar o Rio em uma cidade ideal para a sede dos Jogos Olímpicos não seriam mais úteis para crianças como o Joãozinho? Fora que, convenhamos, o Rio está longe de ser uma cidade ideal, assim como São Paulo também. Nada contra a cidade maravilhosa, apenas são os fatos.


Ao invés de estarem lá em Copenhague uma hora dessas, nossos queridos políticos deveriam estar viajando pelo Brasil e resolvendo os nossos problemas, antes de quererem se mostrar para o mundo como um país merecedor de sediar a Olimpíada. Garanto que o nível de educação em Chicago ou em Tóquio é bem maior que o nosso ou que a violência em Madrid não seja tão preocupante como a linha vermelha do Rio de Janeiro. Se isso não é o suficiente, talvez eles tenham personalidades esportivas mais inteligentes que as nossas, como é o caso do nosso Pelé quando nos comparou com Chicago: "Eles têm o Obama, nós temos o Lula e o Pelé". Pelo amor, precisa dizer o que é melhor?

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Segunda é feriado!!

Mais uma vez os deputados estão ociosos na Câmara. Desta vez, eles resolveram discutir as emendas dos feriados. O Sr. Milton Monti diz que os feriados que caem no meio da semana prejudicam a economia e propôs que aqueles feriados que caem na terça ou na sexta sejam transferidos para a segunda-feira. Juro que não entendi o sentido de transferir um feriado que cai na sexta para a segunda, qual a diferença? E os que caem na quarta? Já que é assim, acho que os que caem no sábado ou domingo também devem ser transferidos para a segunda. Não é uma ótima ideia? Ah, mas Natal, Ano Novo, Páscoa e Independência permanecem no dia em que cairem. E tem mais, se houver dois feriados na mesma semana, o segundo passará para a segunda-feira da semana seguinte. O projeto já foi aprovado pela Câmara, agora falta o Senado.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Como arranjar um emprego?

É, a vida não é nenhum mar de rosas. Principalmente, quando procuramos um emprego. O famoso QI é sempre o que conta mais, o problema é quando a sua taxa está bem abaixo da média. Você até conhece aquele pessoal, mas aí, a consciência vai pesando: "Ah, eu nunca ligo pra perguntar se está tudo bem, vou ligar para pedir um emprego?". Depois de uns dias pensando, depois de uns dias aonde nada aparece, você liga mesmo assim... Não sei quantas pessoas lêem meu blog, não sei quantos se interessam por blogs, não sei quantos poderiam ser meu QI, mas não custa nada tentar. Se você precisa de uma jornalista formada, fotógrafa iniciante, bailarina por hobby e interessada na área de eventos, não se esqueça de me contatar, posso ser útil para essa sua vaga aí.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A preço de banana

Como se não bastasse ter deputados, senadores e assessores demais no Congresso, Senado e Câmara discutindo medidas e aprovando leis um tanto quanto desnecessárias, agora eles discutem banana. Sim, banana, literalmente. Para ser mais especifica, a maneira como os feirantes devem cobrar a banana. Antes, vendida por dúzia ou unidade, agora, por quilo. Acredito que São Paulo seja uma cidade modelo e não deve haver mais nenhum problema a ser resolvido para que se preocupem com o preço da banana. As ruas estão ótimas, sem nenhum lixo e sem nenhuma violência. Nada alaga mais, o trânsito flui normalmente, todos os dias, mesmo em horário de pico. A educação é excelente, as universidades públicas são suficientes para todos os alunos que desejam um diploma superior. Fora a merenda que é tão boa, que o Kassab vai cortar uma refeição. Também não precisamos mais de funcionários para varrer as ruas, que quase não têm lixo espalhado pelo chão. Assim com funcionários ociosos, sobra tempo e pessoal para fiscalizar a feira e ter a certeza de que os feirantes estão pesando e vendendo a banana corretamente. Se você não está contente com a banana da sua cidade, que é vendida por dúzia e não por quilo, venha para São Paulo, a cidade modelo com o preço certo para a banana.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

I'm back!

Depois de tantos pliés, amizades internacionais, smoothies no Red Mango, compras baratinhas, praias feias, banhos de sol no Central Park, cooper em volta da lagoa, comidinhas no George Foreman, ficar brava com a burocracia dos norte-americanos, congelar com o ar-condicionado do metrô para depois derreter no bafo das estações, socorrer velhinhos na rua que caíram de cara no chão e ser confundida com as "meninas da vida", estou de volta. E prometo abastacer com mais frequência meu querido blog.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Gripe

Achei que nessa estação escaparia ilesa da onda de gripe, seja ela suína ou não, mas não foi o caso. E como a preocupação com a gripe suína cresceu demais nas últimas semanas decidi me informar das diferenças entre as duas. O melhor lugar: Google. O pior website: o do nosso Ministério da Saúde.
Quando abri a página, pensei: "Nossa, legal, pelo menos, eles estão fazendo alguma coisa, informando a população corretamente e tal...". O site, inclusive, é bem prático, são perguntas frequentes sobre a gripe e um vídeo com as respostas a elas, esclarecidas por José Gomes Temporão, Ministro de Estado da Saúde. Achei a minha pergunta e fiquei esperando atenta pela resposta. Ele fala, fala, fala e quando chega nos sintomas relata o que você sente em uma gripe comum e diz que nos dois casos os sintomas são os mesmos. Solução: procurar um hospital e não ficar em casa tomando o chazinho da vovó... Palavras do nosso querido Ministro...

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Meu primeiro amor

Sem palavras para descrever o que é estar no lugar certo, no momento exato.

video

PS: Mil desculpas, mas dessa vez não tinha como preservar a identidade das crianças.

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Só me faltava essa...

Não sei aonde estava em meados de novembro, quando chegaram ao Brasil os contêineres de lixo vindos da Inglaterra. Não sei porque não li essa notícia, não sei porque ela ainda não veio parar no meu blog. Mas antes tarde do que nunca! O que não tem muito problema, já que os contêineres só estão voltando para a Inglaterra agora.
Fiquei realmente abismada com a notícia. Primeiro, como que pode um país achar que o outro é o lixão dele e que pode mandar o que bem entender para ser despejado por lá. Isso deveria ter sido bem mais divulgado e a Inglaterra deveria ter vergonha do que fez. Tudo bem que culparam uns três aí e ficou por isso mesmo...
Segundo, é a incrível lerdeza com que tudo no Brasil é conduzido. Até para devolver o lixo que não é nosso e veio pra cá não se sabe porquê demora quase um ano. Convenhamos, se tivéssemos mais agilidade e menos burocracia em questões tão diretas, quem sabe não culparíamos nenhum país desenvolvido pela sua conduta, pois poderíamos SER um país desenvolvido.

domingo, 26 de julho de 2009

Eu quero ir pras Bahamas!

Quando eu li a primeira vez achei um absurdo. US$ 10 mil para se hospedar em uma ilha privada e paradisíaca nas Bahamas. Depois, eu cliquei no link para ver como era a tal da ilha. Linda, claro, com três casas de frente para o mar, almoço e jantar todos inclusos preparados por um chef exclusivo seu, piscinas, bebidas, barcos, conexão com internet, churraqueira e com espaço de sobra para pelo menos, 18 pessoas. Aí, comecei a pensar... E percebi que por isso tudo, US$ 10 mil nem era assim tão caro. (Agora, você deve estar me achando meio maluca, ou rica, mas não sou nenhum dos dois). Peguei a calculadora e abri o site oficial do lugar (http://www.littlewhalecay.com/). A estadia mínima é de cinco noites a US$ 9,500 cada, mais 15% de taxa de serviços, o que dá uns US$ 56.500,00. (Uau!) Uma passagem para Bahamas de São Paulo está, aproximadamente, US$ 1.400,00. Arranjando 20 queridos amigos (nem precisa ser tão querido assim, você pode ficar em outra casa que não seja a dele), cinco noites em uma ilha só sua nas Bahamas sai por US$ 4.225,00. Com o dólar a R$2,00, são R$ 8.450,00!! Vai tentar ir pra Disney com a CVC, vai, o pacote mais barato é uns R$ 5 mil, sem comida e bebida, ou mesmo para St. Marteen, no Caribe.

Bom, só falta o meu grupo de 20 pessoas, ou mais, porque quanto mais gente, mais barato fica... Acho que ninguém se importa de dormir um pouco apertadinho em uma ilha paradisíaca privada nas Bahamas, né? Quem se candidata?

quarta-feira, 22 de julho de 2009

E não é que alguns são mais ousados?

Ousadia. Essa é a palavra certa pra o Naked Cowboy que vocês podem ver no meu post aí debaixo. Além de virar uma das "celebridades" das ruas de Nova York, agora ele quer se candidatar a prefeito! Apenas! E não duvido nada que muitos irão às urnas só para darem seu voto a ele, já que seu slogam promete "trazer a transparência para um outro nível, fazendo mais com menos".

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Bienvenue a Montreal!

1 passagem de ônibus para Montreal: U$ 136,00 + 45 minutos de fila + 7 horas tentando pegar no sono + 20 minutos na rodoviária de Albany
2 noites em um hotel baratinho em uma das melhores ruas da cidade: U$ 126,00
Ingresso do Cirque du Soleil: U$ 140,00
Compras no supermercado: U$ 19,00
Almoço rápido em um restaurante natureba: U$ 11,00
Sentir o coração palpitar quando começam a tocar samba no início do espetáculo OVO: não tem preço. Tudo passa valer a pena.

domingo, 12 de julho de 2009

Dinheiro no chapéu


Aqui vale tudo para conseguir uma graninha. Tem aqueles que passam o dia todo vestido de Bob Esponja debaixo dos 40 graus da Times Square, tem os dançarinos de rua e tem aqueles que cantam de vagão em vagão no metrô. Essa última categoria vale uma observação. O metrô daqui é repleto destas curiosas personalidades. Seja na estação, seja na plataforma, ou seja ao seu lado no vagão. Ontem, eu conheci o Troy, Troy Troy, para ser mais exata (pelo menos é assim que ele se apresenta). O Troy tem seu violão e escolheu a conexão entre a Grand Central e a Times Square para cantar no vagão, sentadinho ao seu lado. Só que o Troy tem um grande problema: ele não sabe cantar nem tocar violão, mas mesmo assim o faz. Ontem, o Troy não me pegou em um bom dia e minha cabeça, que começou a latejar logo na primeira nota desafinada, pediu pelo Amor de Deus para sair dali.


Mas temos também o oposto. Temos pessoas incrivelmente talentosas no metrô. Há diversos cantores de ópera, velhinhos com violino e pessoas que usam instrumentos nada tradicionais para fazer sons extraordinários (como você pode ver no vídeo). O mais interessante é parar para ver até que ponto as pessoas se submetem para sobreviver. O Naked Cowboy ainda deve ganhar uma graninha das meninas que ele pega no colo para tirar foto ou que ganham um apertão na bunda para uma lembrança mais ousada. Eu fico imaginando quem é que quer tirar fotos com a Naked Cowgirl, que é loira e fica desfilando de bíquini com um violão na mão. O único problema: ela já deve ter mais de uns 80 anos....

video

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Devagar se vai longe...

E elas foram mesmo. Ontem, o Aeroporto Internacional de Nova Iorque, JFK, ficou fechado por mais de uma hora devido a 78 tartarugas que tentaram cruzar pista. Elas vieram de um lago próximo ao aeroporto e foram avistadas às 9 da manhã por um piloto que avisou a torre de comando. Segundo a mídia local, o incidente trouxe de volta o debate sobre um programa do governo norte-americano de exterminar as tartarugas próximas às regiões de aeroporto, já que elas são o prato preferido dos pássaros que eventualmente são sugados por uma turbina.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Happy Fourth of July!

A comemoração do 4 de Julho tinha tudo para ser glamourosa, o show pirotécnico prometia ser o melhor de todos, afinal, era aniversário de 400 anos do Rio Hudson. A multidão não decepcionou, parecia que tinha mais gente lá do que na China e o povo todo espremido tentando ver um pouquinho (e eu no meio, claro). Os norte-americanos têm vantagem em muitas coisas sobre nós, mas fogos não é uma delas. Teve quase contagem regressiva para começar (por um minuto, confundi com a virada do ano) e a cada explosão de luz no céu, vinham as exclamações: "Oh!". Quem tem o prazer de passar o Reveillon na praia, como nós, brasileiros, ficaria decepcionado com os fogos do 4 de Julho. Eram lindos, sim, mas faltava algo e depois de uns cinco minutos, descobri. Faltava barulho. Os fogos eram apenas pontos iluminados no céu, e os rojões com os estouros que fazem o coração pular, vinham só às vezes. A localização também pecou bastante. Quem foi que disse para eles que o local ideal é abaixo do nível da rua? O fogos têm que explodir lá em cima, bem na nossa cabeça. Ou seja, quem preferiu não ficar embaixo de algum braço segurando uma máquina fotográfica, não viu muita coisa.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Eu recomendo - Cafe Wha? (Greenwich Village, NYC)

E foi lá que Jimmy Hendrix foi descoberto. E foi lá que Bob Dylan assinou seu primeiro contrato com uma gravadora. E é lá em que há uma fila enorme de pessoas querendo fazer parte da Banda do Cafe Wha?. O único problema: não há vagas disponíveis e isso só acontece quando um deles é contratado por uma gravadora para fazer seu próprio CD. Reserve um espaço em sua agenda quando vier a Nova York e aproveite para reservar também a mesa e pedir para sentar grudado ao palco. Mas pode ter certeza de que você verá bem de qualquer lugar, já que o show parece que foi feito só para você e poucos convidados.

video

Music - Every little thing she does is magic.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Brasil 3 X 2 Estados Unidos

O jogo nem foi tão animado assim, mas o fato de estar na terra deles e ganhar de virada é coisa para qualquer brasileiro se sentir mega orgulhoso! Mais ainda depois de escutar o hino nacional tocando em alto e bom som!

domingo, 28 de junho de 2009

Gay Parade

É, quando a coisa é muito organizada não tem muita graça. A Parada Gay aqui em NY parece um desfile da Disney, só que com personagens bem mais exóticos. Tem até guardinha controlando o andamento da longa linha de GLS e o público só pode ficar atrás das cercas observando de longe. E claro que aqui eles não têm trios elétricos como no Brasil, então, a música fica por conta de poucos carros que contêm esse adereço a parte.

Os gays daqui também são muito comportados e o carro mais animado era o da Colombia, "quase" um Brasil. No fim, renderam-me boas risadas, ótimas fotos e um chocolate orgânico doado por um simpático gay.

terça-feira, 23 de junho de 2009

É...hum..mas...

Sabe quando você fica imaginando aquela situação, o que você diria se batesse de frente com ela, como ia ser? A gente fica ensaiando o discurso no pensamento, mesmo quando só há uma chance em um bilhão de acontecer aquilo. Pois é, mas há UMA chance e as coisas acontecem. E quando você mais precisa abrir a boca, nem que seja para falar qualquer coisa, você trava. É, travei...

domingo, 21 de junho de 2009

The Mermaid Parade

E lá fomos eu e a russa para Coney Island com aquela puta chuva, empolgadas com a idéia do desfile das sereias. Não foi difícil achar o local exato do desfile porque bem na nossa frente na saída do metrô havia um peixe, com um homem dentro, claro! No meio do caminho nos deparamos com diversas sereias posando para fotos, marinheiros, lulas, merguladores e tudo relacionado ao mar. O bairro parece que parou para deixar as sereias passarem.

Até que enfim, encontramos um lugarzinho entre tantos guarda-chuvas e pudemos apreciar o desfile. Eu diria que estava mais para "As sereias molhadas", mas muitas entraram no clima e adaptaram suas fantasias ou sorriam com os cabelos pingando.


Mas no desfile, não havia só sereias, em meia a bolhas de sabão, carros antigos "passavam pela avenida", carros quase alegóricos com pessoas pulando alucinadas, trailers com cachorros latindo na janela, pessoas fazendo propaganda do seu negócio e gente que parecia não saber ao certo o que estava fazendo ali. Esses estado-unidenses são muito esquisitos, se o desfile é de sereias, por que colocar os carros no meio?



sábado, 20 de junho de 2009

The Magic Hour

"É aquela hora do dia em que o sol se põe, é o momento em que é noite mesmo antes do pôr-do-sol, o céu está claro, mas não há realmente um sol. É uma luz extremamente leve e há certa magia por trás dela." Nestor Almendros, diretor de fotografia do filme "Days of Heaven".

O filme de 1978 foi filmado apenas durante a surpreendente hora mágica, que na verdade, não é uma hora completa e sim, os últimos 25 minutos do dia, em que o sol está caindo no horizonte e o céu adquire tonalidades indescritíveis. É aquele momento do dia em que você sempre fica com a boca aberta quando olha para céu.

Um detalhe, não havia eletricidade na época, por isso tudo foi filmado comluz natural. Vendo as cenas, você entenderá do que estou falando.

Se um dia quiser fotos maravilhosas para sua coleção, não deixe de fotografar durante a Magic Hour.

video

quinta-feira, 18 de junho de 2009

E meu dólar?

Perdido meu bilhete do metrô, fui lá eu comprar outro. Aqui, eles adoram uma máquina, é máquina de café, de refrigerante, de tudo, até para o bilhete do metrô. No Brasil, até tentaram, mas essa moda não pegou. O bilhete ilimitado é mais caro, por isso, resolvi primeiro colocar a nota mais baixa e depois as mais altas. Lá se foi a de um dólar, ok, aceitou, quando coloquei a de 20, ela passava pelo mecanismo e a máquina a cuspia de volta. Desisti e fui comprar no caixa, mas a máquina se recusou a me devolver o meu um dólar. Apertei, apertei e nada. Aí, veio um técnico:
- Ah, a máquina engoliu seu dólar?
- Sim.
- Ele deve ter travado aqui dentro.
Ele tenta, tenta e nada do um dólar. Vendo que também não ia conseguir, ele imprimiu o meu recibo, aonde constava que a máquina engoliu o meu dólar e me disse também que eu só poderia pegar depois, que eles me enviariam um cheque no valor descrito no recibo!!!
Não entendendo muito bem, deicidi perguntar mais um vez para o moço do guichê. E para a minha surpresa o tal do "cheque" só viria depois de uma ligação para a central do metrô dizendo que meu um dólar ficou preso lá na máquina tal. O que custava eles me darem o crédito de um dólar na hora? Se é mais fácil complicar, para que simplificar....

Prejudice

Não sou daquelas pessoas que têm preconceitos, claro que durante nossa vida, já vivemos situações em que nos pegamos sendo preconceituosos e nem nos demos conta. Todo mundo já olhou meio torto para aquela menina com roupas esquisitas ou ficou meio com medo do homem mal-encarado na rua ou pensou que aquela velhinha não fosse capaz de dançar como acabou de fazer. O preconceito sempre foi tema de debates, principalmente, entre as raças, os negros sempre acusaram os brancos de serem preconceituosos, até por uma questão histórica, acredito. Mas essa semana, pude ver exatamente o contrário. Entrei no metrô lotado para voltar para casa depois do almoço e sem querer pisei no pé de uma menina que estava sentada. Pedi desculpas e continuei de pé. Quando paramos na próxima estação, me encolhi para dar passagem para uma pessoa sair e encostei, sem pisar, no pé da amiga da menina. Ela deu um grito absurdo e soltou um "Bitch!". Isso porque eu já tinha pedido desculpas novamente. Depois disso, elas ficaram me encarando a viagem inteira e na hora de sair, uma delas colocou o pé propositalmente para eu tropeçar, mas óbvio que eu tinha visto e passei por cima. Na saída, a mesma chutou minha bolsa. Meu único pensamento foi: Filha da Puta! Mas não consegui gritar, estava tão abismada que a minha voz não saiu...

terça-feira, 16 de junho de 2009

Bad luck...

O que poderia ser pior do que pegar a maior chuva na entrada do Cirque du Soleil, ser xingada por uma adolescente, arrancar seus cílios durante um "arriscado" procedimento com o curvex, bater a porta do quarto e deixar sua chave dentro, viajar uns 40 minutos e não conseguir as entradas para o ballet, chegar depois que o churrasco terminou, perder seu bilhete do metrô válido por mais 14 dias e pedir um cappucino e só perceber que ele está em açúcar quando você chegou em casa (sendo que também queimei a língua com o mesmo)? Acho que só entrando numa igreja para me benzer. Quem sabe numa sinagoga, já que pelas redondezas só elas existem... Pelo menos, meu travesseiro foi trocado depois de um gentil bilhete que deixei para a empregada.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Museum Mile Festival


Aqui em NY acontecem algumas coisas inusitadas. Na terça-feira, por exemplo, foi o Museum Mile Festival, em que nove museus ao longo da 5 Avenue foram abertos ao público. As ruas ao longo de dez quarteirões foram interditadas e as pessoas passeavam animadas por elas, apesar do tempo meio friozinho. Todos podiam assistir a homens malabaristas engolindo fogo (o que estamos bem acostumados nos faróis de São Paulo), barraquinhas com artesanato para vender, carrinhos de cachorro-quente, entre outras performances. Só consegui entrar em três dos nove museus:Metropolitan, Guggenheim e o Museu de Design. Os nova-iorquinos realmente curtem esses eventos e é muito bom que todos aconteçam durante o verão, assim poderei fazer parte deles também. O que mais me chamou atenção foi que ao longo dos dez quarteirões, eles estavam distribuindo giz para que todos escrevessem na rua. Havia crianças, adultos, todo tipo de gente desenhando, escrevendo o nome do seu país ou apenas assinando no concreto. O ruim é eu ontem a chuva veio e levou todo o colorido embora.

domingo, 7 de junho de 2009

Glued

Hoje foi a quarta vez que fiquei colada no chão em 15 dias. É impressionante o número de chicletes que estão por aí. Se você olha a calçada, dá a impressão de que está chovendo, de tantas bolinhas escuras que se espalham pelo chão. Com os 29 graus (mais a sensação térmica devido ao concreto), fica fácil de imaginar os chicletes borbulhando no asfalto....

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Impossible - by Adidas

Impossible is just a big word thrown around by small men who find it easier live in the world they've been given than to explore the power they have to change it. Impossible is not a fact. It's an opinion. Impossible is not a declaration. It's a dare. Impossible is potential. Impossible is temporary. Impossible is nothing.
Impossível é apenas uma grande palavra jogada por aí por pequenos homens que acham fácil viver no mundo que lhes foi dado ao invés de explorarem o poder que têm de mudá-lo. Impossível não é um fato. É uma opinião. Impossível não é uma declaração. Impossível é um desafio. Impossível é potencial. Impossível é temporário. Impossível é nada.
Adidas Store - Soho

terça-feira, 2 de junho de 2009

The subway

Se eu tivesse apenas uma palavra para definir o metrô daqui seria encardido. É isso que ele é: encardido, sujo, até meio nojento. É sensacional, porque você consegue ir a qualquer lugar da cidade por ele e alguns possuem painéis eletrônicos que anunciam com a maior facilidade qual a próxima estação e quantas paradas faltam para a sua, mas ainda assim ele poderia ser um pouco mais limpo. O nosso pequeno aí do Brasil dá de dez a zero neste quesito, apesar de que a circulação de pessoas nem se compara. E se você já foi pro Carnaval em Salvador e acha que já sentiu o maior cheiro de xixi da sua vida, você está enganado. Com certeza, o cheiro daqui bate qualquer um. Agora o mais impressionante é que é praticamente uma cidade embaixo da terra. Em cada estação passam X trens em X plataformas e se você não entende nada em inglês, esqueça, tome um táxi...

segunda-feira, 1 de junho de 2009

This is NY!


Está sendo um pouco difícil atualizar as novidades por aqui. Todos os dias estão sendo bem atarefados, mas estou insistindo para não perder o hábito de escrever diariamente. Aqui acontecem diversas coisas inacreditáveis todos os dias. Esta foto, por exemplo, é de um pedacinho de Times Square. A rua é fechada para o tráfego e há espreguiçadeiras pro povo relaxar na hora do almoço. Imagina se ia sobrar uma cadeirinha dessas no Brasil....

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Welcome to NY!

Em meio a taxistas insanos, sustos vindos do Brasil, frio repenino e brigas ao vivo perto do terminal de ônibus, em que tive que avisar a polícia, estou sobrevivendo aos primeiros dias em NY. Logo de cara, um feriado: Memorial Day, em honra aos soldados que lutaram pelo país. O bom foram as liquidações por conta dele.

domingo, 24 de maio de 2009

..."Que minha solidão me sirva de companhia
que eu tenha a coragem de me enfrentar
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo".

Clarice Lispector

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Novos Rumos


E é aqui que começa mais um novo capítulo da minha vida. E é aqui que situações bizarras, pessoas interessantes, momentos inusitados, crises nervosas, imagens inesquecíveis e tudo mais que possa atravessar o meu caminho durante os próximos meses serão lembrados e descritos. Para uma nova fase, uma nova cara. Mas sem destruir a essência daquilo que já foi construído. Te vejo em NY!

segunda-feira, 18 de maio de 2009

CONQUISTAS

Acredite em si mesmo
Viva os momentos como se fossem únicos
Saboreie os segundos como se fosse perdê-los
Desfrute o sol que brilha inigualável...

Busque seus sonhos
Você pode estar aonde não idealizou
Tudo é mutante e mutável
Corra atrás da estrela cadente
Alcance o lua no infinito céu...

Abrace
Beije
Apaixone
Ame.

Queira ir além do possível
Tanja o universo maior, ultrapasse
Apalpe as nuvens no esplendor do céu
Derrame sorrisos no espaço laço...

Desperte desta noite insone e nebulosa
Açambarque os atalhos e encruzilhadas
Transforme em estrada reta, curvas sinuosas
Faça brilhar a luz no final do túnel...

Acredita
Siga
Sorria
Viva.

Fale
Grite
Busque
Conquiste.

Queira o total indivisível
Seja comunhão universal
Veja a arte praticada
Persiga.
A felicidade é construída...

Autor: Marly Londero

Obrigada, Carol!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

A corrente do meme

Vamos lá, já que super recebi essa tarefa da minha amiga Heleninha. A coisa é a seguinte: um tal de meme - não sei porque é esse o nome - em que escrevemos oito coisas que gostaríamos de fazer antes de morrer. Depois de listá-las, a ideia é passar para que mais oito amigos façam o mesmo por um post ou comentário. Está um pouco difícil, gostaria que fossem 100, mas....
1- Passar mais um Carnaval em Salvador.
2- Ter um cachorro grande.
3- Conhecer uns cinco países da Eupora.
4- Aprender a mergulhar. (e fazê-lo!)
5- Ir a uma praia de nudismo.
6- Assistir ao máximo de Cirque du Soleils possíveis.
7- Construir aquela família perfeitinha, típica de filmes.
8- Andar de balão.
Passarei para minha querida amiga Ale continuar a corrente lá em Barcelona, apesar de ela ser portuguesa, ora pois!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Vauban - A comunidade modelo

Vauban é o nome da comunidade experimental alemã, localizada na periferia de Friburgo, fronteira com a Suíça. Lá, o carros são proibidos e só bicicletas funcionam como meio de transporte. As casas não possuem garagens e o único local aonde se pode estacionar é no limite da comunidade em um grande estacionamento, cujas vagas são vendidas a US$ 40 mil. Outra possibilidade para se chegar ao centro de Friburgo é o bonde que passa na rua principal de Vauban.




Sendo assim, 70% das famílias que vivem por lá não possuem carros e 57% os venderam para se instalarem na nova comunidade. O objetivo do projeto modelo é separar a vida suburbana da utilização de automóveis e já uma tendência crescente nos EUA e Europa chamada de "planejamento inteligente". Com isso, menos gases serão liberados para a atmosfera contribuindo para a redução do efeito estufa, já que os carros são um dos principais responsáveis pelo aumento do aquecimento global.


Fonte: New York Times

Pobres passarinhos

Prefeitura do interior de SP poda árvores para espantar andorinhas

Pássaros, provenientes da América do Norte, chegam durante a primavera. Ambientalista diz que medida pode causar desequilíbrio na natureza.
A Prefeitura de Marília, a 435 quilômetros de São Paulo, começou a podar as árvores para tentar evitar a visita das andorinhas que chegam da América do Norte.
Nos fins de tarde, muitos moradores vão até a praça do bairro assistir a chegada das andorinhas. Aos poucos, o céu ganha milhares de pontinhos escuros e começa o balé que só acaba quando elas reencontram os galhos das árvores, que vão servir de descanso. A visita das andorinhas já virou rotina na cidade. Elas viajam muitos quilômetros para fugir do inverno rigoroso da América do Norte, chegam durante a primavera e só vão embora no fim do outono. Entretanto, os pássaros que encantam também incomodam. Segundo alguns moradores, eles sujam muito a cidade.
Por causa das reclamações, a prefeitura podou uma parte das árvores de uma das praças, o que gerou uma polêmica na cidade. O ambientalista Ricardo Cavichioli diz que o problema do mau cheiro causado pelas fezes dos pássaros poderia ser resolvido com água, sabão e vassouras. Para ele, acabar com o abrigo das andorinhas pode causar um sério desequilíbrio na natureza. Sem ter mais o local onde estavam acostumadas a pousar à noite, as andorinhas elegeram outra árvore e não foram embora da praça.

terça-feira, 5 de maio de 2009

As aparências enganam

Gordinha, 47 anos, com cabelos fora da moda e despenteados, um vestido que pareceu sair do brechó e uma sobrancelha de dar inveja a qualquer Taliban. Essa É Susan Boyle, aquela que rompeu todos os preconceitos e encantou o Britain's Got Talent com sua voz de arrepiar. Assista ao vídeo e tire suas próprias conclusões.


video

segunda-feira, 4 de maio de 2009

"Tênis" high-tech

E a moda agora é lançar mouses nos fios de eletrecidade ao invés de tênis velhos. É, até nas brincadeiras de criança a tecnologia toma conta...

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Catástrofes Online

Aproveitando a onda da gripe suína, a Microsoft lança mais uma invenção: um comunicador de mensagens instantâneas destinado para as situações de emergência, como um terremoto ou uma pandemia, por exemplo. Microsoft Vine é o nome do software e no lugar da lista de amigos aparece um mapinha indicando aonde estão acontecendo as calamidades. Além disso, você pode ver a cobertura da mídia sobre o assunto e mapear seus amigos pelo mundo. O engraçado é a propaganda feita pela Microsoft, um vídeo alegre com todo mundo feliz.
No link abaixo, uma demonstração do Microsoft Vine.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Google, uma ferramenta de Deus

E por falar em Twitter, uma das pessoas que sigo postou um link muito interessante, o mapa dos casos de gripe suína, by Google Maps. O negócio é simplesmente fenomenal! São todos os casos já confirmados no mundo inteiro e quando você clica no ponto aparece a descrição de quem é (sexo e idade) e como contraiu (se veio do México, por exemplo). É impressionante a precisão dos dados e a rapidez da atualização, só pode ter algo de divino nisso. Vale a pena conferir.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Twitter pode deixar pessoas insensíveis, diz estudo

Pesquisa afirma que cérebro precisa ‘processar’ informações. Sem isso, pessoas podem se tornar indiferentes a sofrimento humano.

As breves e constantes atualizações disparadas pela TV e internet – em sites como o Twitter e agregadores de notícias -- podem reduzir a moral das pessoas, além de torná-las indiferentes ao sofrimento humano. A informação pertence a um estudo da University of Southern California, divulgado nesta terça-feira (14) pela CNN.

De acordo com a pesquisa, esse tipo de notícia é muito rápida para ser processada pelo “ritmo moral” do cérebro, podendo assim prejudicar o desenvolvimento emocional dos jovens. Isso porque antes de o cérebro “digerir” completamente a angústia e sofrimento de uma história, ele já é bombardeado por novas informações.

“Se as coisas acontecem de maneira muito rápida, é possível que a pessoa nunca experimente por completo as emoções relacionadas ao estado psicológico de terceiros. Isso teria implicações para a moral”, afirmou a pesquisadora Mary Helen Immordino-Yang, segundo a CNN. A pesquisa será divulgada oficialmente na próxima semana na “Proceedings of the National Academy of Sciences Online Early Edition”.
Para chegar às conclusões do estudo, os especialistas analisaram como voluntários responderam a histórias reais selecionadas para estimular a admiração por virtudes e habilidades, além de compaixão por dores físicas e sociais. A análise cerebral mostrou que eles responderam rapidamente a sinais de dor física nos outros, mas levaram mais tempo para manifestar admiração e compaixão.

“Para alguns tipos de pensamento, especialmente decisões morais relacionadas a situações psicológicas e sociais envolvendo terceiros, precisamos de tempo suficiente para refletir”, disse Immordio-Yang.

De acordo com ela, o estudo questiona o custo emocional, principalmente entre os mais jovens, do uso intensivo de serviços via TV e internet de constante atualização. “Precisamos entender como a experiência social molda as interações entre o corpo e mente, para que possamos assim educar cidadãos com uma moral fortalecida.”
Fonte: site G1

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Debaixo da batina

Presidente paraguaio tem seis filhos bastardos, diz ex-beata

Damiana Morán, 39, a terceira mulher a denunciar que tem um filho com o ex-bispo e atual presidente do Paraguai, Fernando Lugo, afirma que o líder é pai de, ao menos, seis crianças. Em 15 dias, Lugo recebeu três acusações de paternidade, tendo já assumido um filho na semana passada. Segundo Damiana, um advogado do presidente disse que Lugo irá assumir o filho de um ano e quatro meses com ela.

"Formamos um grupo de trabalho para administrar todos os casos de paternidade [relacionados a Lugo]. Até o momento, já temos notícia de que existem seis casos", disse Morán em entrevista coletiva.
Morán explicou que a ideia de formar o grupo surgiu em conversas com responsáveis da Secretaria da Infância e da Adolescência e da Secretaria da Mulher. Segundo a mulher, as encarregadas das duas secretarias, Liz Torres e Gloria Rubín, "têm plena consciência sobre a necessidade de se esclarecer tudo para que Lugo possa governar".
"Nós, as mães, temos que nos unir e não agir separadamente, para evitar um maior desgaste na figura do presidente", disse Morán, que conheceu Lugo quando era coordenadora da Pastoral Social da Diocese de San Lorenzo.
Damiana Morán, diz ter começado a relação com Lugo há cinco anos, e a intensificou durante a campanha eleitoral que levou o ex-bispo à Presidência, em abril de 2008. Lugo ocupou o posto de bispo de San Pedro (400 km ao norte de Assunção) até 11 de janeiro de 2005, mas manteve o hábito religioso até 18 de dezembro de 2007, quando renunciou para se candidatar à Presidência.

Histórico

Na semana passada, Lugo reconheceu como filho o menino Guillermo Armindo, de dois anos, fruto de um relacionamento com Viviana Carrillo Cañete.
A admissão pública da paternidade estimulou uma segunda mulher, Benigna Leguizamón, ex-funcionária da diocese de San Pedro, a exigir que Lugo reconheça o filho Lucas Fernando, de seis anos.
A titular da secretaria da Mulher, Gloria Rubín, estimou que podem surgir novos casos e pediu a Lugo que esclareça toda a situação.
Fonte: Folha Online
E a arquidiocese excomungando médicos que fazem abortos em crianças de nove anos vítimas de estupro...

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Anjos do metrô

Foi descendo a escada na estação Sé que ouvi a cantoria. Olhei para o lado e lá estavam os anjos. Eles cantavam e seguravam uma plaquinha que dizia: "Deixe a esquerda livre para a circulação". Não consegui ouvir bem a música, mas com certeza tinha o objetivo de lembrar às pessoas de ter um pouco mais de educação e deixar a esquerda livre enquanto estiver na escada rolante para os mais apressados passarem. Gostaria de ter tirado uma foto dos anjos cantores para complementar este post, mas não tive tempo. As pessoas nem prestavam atenção ou olhavam com uma cara de ponto de interrogação. Afinal, o que aqueles anjos cantores estavam fazendo ali? Fui a única ao meu redor que saí com um sorriso no rosto, um sorriso que os anjos cantores arrancaram às oito horas da manhã de uma sexta-feira friorenta.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

O BBB dos cozinheiros

Foi ontem mesmo, quando estava reunida com pessoas que pouco vejo, pessoas que durante muito tempo fizeram parte da minha vida, mas que a própria vida as colocou em rumos diferentes do meu. Lá estávamos, em um encontro inusitado, meio sem querer, meio sem combinar. Cheguei, depois de dar trezentas voltas no quarteirão para encontrar um lugar para estacionar, acabei com o carro no estacionamento de uma loja de homeopatia, já fechada por causa da hora.
Quase todos já tinham chegado, a mesa estava grande, e todas as cabeças se viravam para o lado direito, na direção da TV, na direção do jogo. Uma delas, que estava de costas lamentou por não conseguir ver o jogo e apontou para a TV no outro canto do bar, um pouco acima da nossa mesa. Olhei, olhei de novo, meio sem entender o que estava passando lá. Até que sopraram: "É o BBB da cozinha". Isso mesmo, lá, bem acima das nossas cabeças podíamos ver todo o movimento da cozinha!!! O que eles preparavam, as comidas, o chão, o fogão, tudo. Nunca vi isso em toda minha vida. Um bar que deixa sua cozinha ali, pra quem quiser ver cada etapa da preparação da sua picanha no rechaud. Logo mais abaixo estava o caixa, com uma plaquinha que dizia: "Visite a nossa cozinha", dispensável, a não ser que as imagens transmitidas eram de uma cozinha inventada.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Por que eles não entendem?


Alguém já pensou em lançar uma cartilha com os fundamentos básicos para se entender uma mulher? Ela deveria ser escrita na linguagem masculina para realmente fixar as ideias mais importantes na cabeça dos homens. E não estou me baseando apenas em experiências pessoais, são histórias que ouço todos os dias de amigas, das amigas de amigas, familiares e colegas de trabalho.


Os acontecimentos até que são diferentes, porém os desfechos e as reações parecem combinadas, tal a similaridade entre elas. Ah, mas aí, os meus queridos leitores irão pensar: "Claro, as mulheres também não entendem os homens e se fizessem certo, não haveria nenhum desfecho desse". Ok, eu até concordo nesse ponto. A gente erra também, também fazemos coisas incompreensíveis e agimos fora do senso de realidade os homens. Mas aprendemos. Percebemos que daquele jeito ele não gosta ou não é o certo e tentamos não fazer da próxima vez.


É aqui que a mente masculina falha. Eles parecem que possuem uma fraqueza na capacidade de aprendizado. Podemos dizer dez vezes que não gostamos disso ou daquilo, ou do jeito que ele fala e são trinta vezes que eles irão fazer igual. Por que depois de uma briga, todos eles (nunca ouvi falar de uma exceção), não conseguem pedir desculpas? Por que nos ligam no dia seguinte e fingem que está tudo normal e que absolutamente nada acontecem no dia anterior? Pois saibam, odiamos isso. Encarem a situação, resolvam o problema, peçam desculpas se necessário, que orgulho é esse, que vale mais do ficar tudo bem?


Parece que falta muito para que os homens cheguem nesse nível de compreensão. Realmente, se a mulher não vier com manual, estaremos todas fadadas a lidar com situações como essa. Nem aqueles e-mails que circulam por aí, do tipo: "O que ela quer dizer quando diz...", funcionam. Nem os gays atingiram a compreensão parcial da mulher, eles são mais sensíveis, mas só. Por isso, fica aqui a minha disposição em colaborar com qualquer mulher que tome a iniciativa em escrever a tal da Cartilha Prática para o Entendimento Superficial do Universo Feminino.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

As mais lidas

Não foi só hoje que reparei no ranking das reportagens mais lidas da Folha Online. Eles mantêm um quadradinho lá no canto esquerdo da página e classificam as matérias como as as mais lidas, as mais curiosas e as mais enviadas.




Sempre que entro, a reportagem que figura no topo do ranking é a mais esdrúxula possível. No dia 03 de abril era: "Para BBBs, Max foi o participante que mais mudou no programa". Quem a leu adquiriu diversas informações úteis que irá levar para sempre em sua bagagem cultural....


Já na segunda-feira, pudemos ver que o pessoal está mesmo preocupado com o que Jesus anda aprontando após seu flash-caso com Madonna, "Jesus da Madonna dança funk e se diverte no Rio". Caso ele ainda estivesse com ela, Madonna não precisaria nem se preocupar: várias pessoas estariam "olhando" por ele por aqui. Ontem, pudemos perceber que os leitores da Folha Online estavam muito preocupados com o Luciano Huck, já que a primeira colocada era sobre uma reclamação do apresentador sobre um quadro do Domingão do Faustão e a segunda sobre um aluno da escola pública de Minas Gerais que ganhou o soletrando, mas com uma gafe de Luciano Huck. Sobre o terremoto na Itália e as centenas de mortos e desabrigados, ninguém quis saber.




Fico triste em saber que as pessoas têm o acesso à informação, podem usar a internet, têm acesso ao site da Folha Online (que possui conteúdo infinito e para todos os gostos) e ainda assim perdem seu tempo lendo matérias fúteis que não levam a lugar nenhum e que não permitem aprender nada, absolutamente nada (no máximo, como escrever "confinamento"). Fico imaginando como a Folha tem coragem ainda de deixar esse ranking brilhar no canto esquerda de sua tela.

terça-feira, 7 de abril de 2009

Amei!

A história é o máximo. Obrigada novamente, Tas, pelas histórias incríveis que fico sabendo pelo seu blog!

Um filipino não sabia como pedir a namorada em casamento. Recorreu a Neil Gaiman, um autor inglês de histórias em quadrinhos e romances e muito acessível (pode-se mandar e-mails que ele responde). O filipino combinou com o autor que em determinada noite de autógrafos, ele levaria o livro para autografar junto com a namorada e Neil se encarregaria de "a pedir em casamento" através da frase escrita no livro. Sensacional! Veja como foi o pedido no vídeo abaixo.
video


Ou leiam mais no Blog do Tas.

Blog do Tas

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Usar Orkut e Twitter no trabalho aumenta produtividade, diz estudo


Redes sociais como o Twitter e o Facebook podem ajudar no desempenho dos funcionários em empresas. É o que afirma um estudo australiano que mostra que navegar na internet para diversão enquanto se está no escritório aumenta a produtividade. Segundo a agência de notícias Reuters, a pesquisa da Universidade de Melbourne mostrou que pessoas que usam a internet por razões pessoais no trabalho são cerca de 9% mais produtivas que aquelas que não usam.

O autor do estudo, Brent Coker, do departamento de administração e marketing da instituição, disse que "as pessoas precisam sair um pouco do trabalho para trazer de volta a concentração necessária para suas atividades". "Paradas rápidas, como para uma rápida navegada na internet, faz com que a mente descanse, o que posteriormente a torna capaz de se concentrar mais durante o trabalho e, como resultado disso, a produtividade aumenta", afirma Coker. Ele diz que as empresas costumam gastar muito dinheiro em programas para bloquear sites de vídeo, de compras e de relacionamento, com o pretexto de que isso custa muito em perda de produtividade. "Mas as coisas não acontecem sempre desta maneira", diz o autor, complementando que as pessoas que foram analisadas navegavam por estes sites com moderação durante o horário de trabalho, por cerca de 20% de todo período.
Fonte: Folha Online